História do dia dos pais

A origem da comemoração do Dia dos Pais é diferente em cada país, assim como a data na qual é comemorada. A versão mais aceita para a primeira comemoração do Dia dos Pais aconteceu nos Estados Unidos, em 16 de agosto de 1909, quando Sonora Louise resolveu homenagear o seu pai, William Smart, um veterano da guerra civil que criou sozinho seus seis filhos depois da morte da esposa.
Na época, o Dia das Mães já era comemorado, então Louise pensou em uma forma de também homenagear o seu pai, por quem tinha muito amor e admiração. A data foi escolhida por ser aniversário de William.
No Brasil, o primeiro Dia dos Pais aconteceu em 1953 sendo uma ação do publicitário Sylvio Bhering, que na época trabalhava à frente do Jornal O Globo, veículo que ajudou na divulgação da data. Portanto, no Brasil a festividade já surgiu com um foco mais comercial.
Inicialmente a data era celebrada no dia 16 de agosto, dia de São Joaquim, pai da Virgem Maria. Alguns anos depois, a data passou a ser celebrada todo segundo domingo do mês de agosto.

São José, modelo de pai cristão

Em muitos países, como a Espanha, Itália, Bolívia e Portugal, o Dia dos Pais é comemorado no dia 19 de março, em alusão ao dia de São José, que foi pai adotivo de Jesus Cristo e é considerado um modelo para os pais cristãos. Seu modelo de paternidade é baseado no seu caráter e na sua justiça. Na Bíblia encontramos:
“A origem de Jesus Cristo, porém, foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José. Mas antes de morarem juntos, ficou grávida do Espírito Santo. José, seu marido, sendo homem justo e não querendo denunciá-la, resolveu abandoná-la em segredo”, Mateus 1, 18-19.
A justiça de São José não deve ser vista como a justiça dos homens, mas como a justiça do Reino de Deus, do qual Jesus falava e ensinava a ser justo como Deus é justo. É uma justiça de quem quer fazer o bem ao próximo e não busca ter a razão em tudo.
São José teve a missão de criar, proteger e educar Jesus junto com Maria, formando uma família, dando a Ele um lar. E essa missão ele realizou muito bem: avisado em sonho, ele protegeu Jesus do massacre das crianças inocentes em Belém, levando o menino e sua mãe para o Egito; como um bom pai judeu, ensinou à Jesus a história do seu povo e o introduziu na participação do culto e na compreensão das escrituras sagradas; ensinou para Jesus à sua profissão de carpinteiro e testemunhou Jesus que crescia “em sabedoria, idade e graça diante do Senhor e das pessoas” (Lucas 2, 52).

O papel do pai na família

Assim como São José, é importante que os pais saibam formar uma família harmoniosa, dando aos seus filhos um verdadeiro lar cristão. É dever dos pais – e mães – garantir que o filho receba os sacramentos iniciais da fé cristã: o batismo e a Eucaristia.
É por meio do batismo que os seus filhos também serão considerados filhos de Deus. Ao atingir a idade apropriada coloca-los na catequese para que possam conhecer mais a fundo a fé da Igreja Católica e assim receber o corpo e sangue de Cristo na Eucaristia.

Pais que oram pelos filhos

Atualmente, vemos que muitos jovens se afastam da Igreja, principalmente os meninos. É importante que os filhos vejam no Pai um modelo de vida também na parte espiritual. A participação semanal na Santa Missa, os momentos de oração em família e o incentivo à prática da oração pessoal diária é um importante estímulo para o jovem.
Também é muito importante que os pais rezem pelos seus filhos e que o façam sempre, independentemente da idade do filho, pois não devemos rezar somente quando crianças ou jovens, mas mesmo depois de adultos porque a oração de um pai pelo filho tem um grande poder intercessor.

Filhos que oram pelos Pais

Se o dia é dos Pais nada melhor do que homenageá-los com um belo presente. Porém, a nossa lembrança e homenagem aos Pais pode ser diária e feita por meio da oração. Agradecer à Deus pela vida do seu Pai, pedir que o Espírito Santo lhe dê discernimento e sabedoria nas palavras e ações, que São José interceda por ele nos momentos difíceis. Certamente será um presente de valor inestimável.

Oração do Pai nosso

A oração pessoal e íntima com Deus, foi ensinada pelo próprio Jesus que por diversas vezes se retirava para um lugar calmo, silencioso e deserto para se colocar na presença de seu Pai. Os discípulos então pediram ao mestre que os ensinassem à rezar ao que Jesus respondeu:

“Quando rezardes, dizei:
Pai nosso que estais no céu,
Santificado seja o vosso nome
Venha a nós o vosso Reino
Seja feita a vossa vontade
Assim na Terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje,
Perdoai as nossas ofensas
Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
E não nos deixeis cair em tentação,
Mas livrai-nos do mal”.

 

Que neste Dia dos Pais, possamos rezar ao Pai do Céu, por todos os pais para que sua benção seja derramada abundantemente sobre todos eles.

 

 

Confira os mais variados Artigos Religiosos Católicos em nossa loja virtual.