Maria, Mãe de Todos

Já vimos que Maria recebeu o título de Mãe da Igreja, no qual a Igreja reconhece Maria como mãe de Jesus, cabeça da igreja, e de todos os cristãos, membros do corpo místico da Igreja. Mas Maria não é só mãe dos Cristãos, mas mãe de toda a humanidade. E é assim que ela se posiciona em suas aparições.

 

Aparições Marianas e o Vaticano

Existem milhares de depoimentos de pessoas que afirmam ter visto ou conversado com a Virgem Maria ao longo da história. O Vaticano, porém, reconhece 16 dessas aparições e outras 28 contam com a aprovação do bispo local. Muitas outras ainda estão sendo analisadas e investigadas.

A Igreja é muito rigorosa e criteriosa para a aprovação dessas aparições. No Concílio de Trento (1545-1563) se estabeleceu que o Bispo local é a primeira e principal autoridade para julgar a autenticidade de uma aparição mariana, na qual ele reconhece que sua mensagem não é contrária à fé e a moral e a Virgem Maria pode ser venerada de uma maneira especial.

O Vaticano decidiu elencar alguns requisitos básicos para o reto discernimento das aparições, sendo eles:

  1. Julgar os fatos segundo critérios positivos ou negativos;
  2. Em seguida, se este exame chegar a uma condição favorável, permitir algumas manifestações públicas de culto ou devoção, prosseguindo na vigilância sobre elas com grande prudência.
  3. Finalmente, à luz do tempo transcorrido e da experiência, com especial relação à fecundidade dos frutos espirituais gerados pela nova devoção, expressar um juízo de verdade e sobrenaturalidade, se o caso exigir.

 

Aparições mais conhecidas

Apesar da aprovação do Vaticano não ser necessária, após a aprovação episcopal, este pode emitir uma declaração oficial. Algumas das aparições reconhecidas oficialmente pelo Vaticano são:

Virgem de Siena (Itália, 1347)

Virgem de Guadalupe (México, 1531)

Nossa Senhora de Agreda (Espanha, 1660)

Nossa Senhora de Siluva (Lituânia, 1608)

Virgem da Medalha Milagrosa (França, 1830)

Nossa Senhora da Vitória (França, 1836)

Nossa Senhora de Sión em (Itália, 1842)

Virgem de La Salette (França, 1846)

Nossa Senhora de Lourdes (França, 1858)

Nossa Senhora de Gietzwald (Polônia, 1877)

Nossa Senhora de Fátima (Portugal, 1917)

Mãe do Mundo de Kibeho (Rwanda, 1981)

 

Motivo das aparições

De acordo com o Catecismo da igreja Católica (CIC) nº 67 o papel das aparições não é “aperfeiçoar” ou “completar” a revelação definitiva de Cristo, mas ajudar a vive-la mais plenamente, numa determinada época da história.

Em cada local que apareceu a Virgem Maria trouxe uma mensagem relacionada com acontecimentos do local ou da época. Na maior parte de suas mensagens a Virgem pede pela conversão dos costumes e pela reparação das ofensas cometidas contra Seu Filho Jesus.

Em uma de suas aparições mais famosas, na cidade de Fátima, Portugal, Maria Santíssima pediu aos três pastorzinhos que rezassem o terço pedindo pela conversão do mundo e alertou para o perigo de uma Segunda Guerra Mundial.

Em suas aparições o pedido de que se reze mais pela conversão dos pecadores e pela Santa Igreja é muito frequente.

 

Mãe de Todos

Uma das características que mais impressionam nas aparições da Virgem Maria é a diferente aparência que assume para as pessoas que a veem. Em sua aparição a Juan Diego, no México, na qual ficou conhecida com o título de Nossa Senhora de Guadalupe ela tinha a aparência de índia, como os moradores do local naquela época.

Em sua aparição em Ruanda, na África, ela apareceu com a pele negra, assim como a imagem de Nossa Senhora Aparecida, encontrada no rio pelo pescadores, em uma época na qual o Brasil vivia ainda sob o regime da escravidão.

Estes fatos reforçam o papel de Maria como Mãe da Humanidade, aquela que tem a imagem e semelhança de seus filhos. Uma mãe que fala o mesmo idioma, que tem os mesmos traços e que, acima de tudo, se preocupa com seus filhos, buscando orientá-los no caminho de conversão e salvação.

Maria é a mãe carinhosa e gentil, sempre perto de seus filhos em todas as necessidades. Recebe títulos não apenas ligados às suas aparições, mas às devoções que os fiéis tem com ela. Os títulos mais conhecidos são:

Nossa Senhora da  Senhora do bom parto

Nossa Senhora da Saúde

Nossa Senhora Refúgio dos Pecadores

Nossa Senhora Auxiliadora

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Nossa Senhora do Desterro

Entre muitos outros

 

Auxílio certo

As aparições da Virgem Maria nos mostram que sua intercessão é sempre presente e que ela nos acompanha e entende nossas dores. Rogar à nossa Mãe Santíssima, independente do problema, é contar com o auxílio da medianeira de todas as graças.

Pode uma Mãe negar auxílio à um filho que sofre? Com certeza a Virgem Maria, não nega auxílio aos seus filhos. Rezemos à Maria pedindo pelas nossas famílias, pelo Nosso Brasil e pela necessidade particular de cada um.

 

Confira os mais variados Artigos Religiosos Católicos em nossa loja virtual.