Embora o dogma da Imaculada Conceição só tenha sido proclamado no século 19, o bom senso dos fiéis sempre acreditou na imunidade de Maria do pecado original. Maria como imaculada se celebra tanto no Oriente como no Ocidente.

 

O Brasil Soube Bem Receber a Devoção a Maria Imaculada Ainda nos Primeiros Séculos da Conquista.

 

Após um período de 60 anos sob o domínio espanhol, de 1580 a 1640, a imagem de Maria com o seu epiteto de Imaculada passou a aparecer por aqui. Isto porque em 1640, o Rei de Portugal, Dom João IV (1604-1656), decretou a Imaculada Conceição Padroeira do reino e seus domínios, como agradecimento à independência portuguesa em Vila Viçosa, atribuída à intercessão da Virgem Maria. Reconhecendo como um verdadeiro milagre, o novo rei ofereceu a sua coroa à mãe de Jesus. Desta maneira, Maria passou a ser a verdadeira rainha de Portugal. Foi a partir daí que os reis portugueses não mais foram coroados. Sempre que visitamos palácios ou museus nos quais encontramos retratos dos monarcas lusitanos após esta data, veremos que eles nunca são representados com a coroa sobre a cabeça. A coroa está sempre ao seu lado pousando sobre uma almofada.

A obrigação de ter imagens de Maria padroeira de Portugal como a imaculada, movimentou artistas por todo seu domínio. Era necessário esculpir muitas imagens da Virgem da Conceição e espalhar pelo mundo português, incluindo o Brasil. Isto explica a grande quantidade de igrejas dedicadas à Nossa Senhora da Conceição no Brasil a partir do século 17, assim como as diversas vilas com o nome de Imaculada Conceição ou Nossa Senhora da Conceição, hoje ainda presente em muitas cidades pelo Brasil.

A imagem da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida está inserida neste contexto. Trata-se ela de uma imagem de Maria, representada como Nossa Senhora da Conceição. Esta pequena imagem em barro, foi esculpida pelo monge beneditino, Frei Agostinho de Jesus (c. 1600-1661) e se tornou um dos símbolos mais importantes da nossa nação.

A imagem da devoção portuguesa possuía as cores da bandeira do reino de Portugal (vermelho e azul), mas atualmente a Virgem da Conceição mais retratada segue as cores azul e branco, a partir de um grandioso e belo quadro, hoje no Museu do Prado em Madri, pintado por Bartolomé Esteban Perez Murillo (1617-1682).

O dogma da Imaculada Conceição só foi definido e declarado em 8 de dezembro de 1854 pelo Papa Pio IX, pela Bula Ineffabilis Deus.

 

 

 

Dom João Baptista Barbosa Neto, OSB
Mosteiro de São Bento de São Paulo

 

Conheça o Mosteiro de São Bento, Site | FaceBook

Confira os mais variados Artigos Religiosos Católicos em nossa loja virtual.